Numa imensidão de um universo tecnológico, sempre houve uma grande preocupação pela forma como o ser humano interage com uma máquina. Face a essa preocupação, o proximo objetivo multimédia passou por criar uma interface gráfica que facilitasse e tornasse mais intuitiva a utilização da um computador.

Uma das primeiras pessoas a pensar numa interface gráfica foi Vannevar Bush, com a criação da Memex, uma máquina que era capaz não só de armazenar uma imensidão de dados como também era capaz de combinar a informação e de facilitar a sua procura.
No entanto, foi apenas em 1968 que a interface gráfica passou a ser pensada como um conjunto de informações dispostas numa tela, por intermédio de Douglas Engelbart que conseguiu demonstrar o potencial de um computador e de uma série de dispositivos de entrada, entre os quais se encontrava um dos primeiros modelos de rato.
Apesar de todas estas experiências de Engelbart em 1968, foi apenas em 1974 que a interface gráfica deu um enorme salto e começou a ganhar um aspeto mais modernista, aproximando-se, ainda que bastante distante, daquilo que atualmente o utilizador conhece no seu computador pessoal.

A Apple, empresa que atualmente lidera o mercado da computação juntamente com a Microsoft, deu um grande passo tecnológico ao criar, em 1978, uma interface gráfica para o seu mais famoso computador pessoal, Lisa. Esta interface era baseada num conjunto de ícones onde cada um deles indicava um documento/aplicação. Mas a Apple não se ficou pelos ícones e no mesmo ano lançou uma grande novidade, a Reciclagem.

A Microsoft, por sua vez, viu a sua primeira versão gráfica de interface ser apresentada em 1983 com o sistema operativo do Windows. Esta interface trazia consigo uma mudança radical face ao seu concorrente direto, notável nas janelas que ao invés de terem uma barra única continham uma barra própria de menus em cada janela.

windows-os

Evolução do sistema operativo Windows

Houve uma série de companhias que emergiram nesta altura, mas durante os anos 90 e com todas as evoluções que foram surgindo ao nível da interface, apenas a Microsoft e a Apple conseguiram sobreviver e vingar neste universo tecnológico. Atualmente lideram o mercado e proporcionam uma experiência de utilização prazerosa a qualquer utilizador que os possua.

Nuno Gomes