Se faz algum sentido falar de evolução na história das artes, é apenas na medida em que em todas as épocas a questão ou a <<coisa>> da arte nunca foi refazer o já feito mas, pelo contrário, fazer sempre outra coisa, fazer diferente. 

SOUSA, D. O riso de Mozart. Lisboa: Ed Documenta. P. 252. 2016 

Através dessa citação podemos perceber que a história das artes visuais se dá pela novidade, é uma história de revoluções. Várias dessas grandes revoluções se deram no renascimento, período em que o homem deixou de colocar seu Deus acima de todas as coisas e se voltou a si mesmo, levando a grandes avanços tecnológicos, científicos e também no ramo das artes, entre eles temos o sfumato, o escorço e a perspectiva, da qual iremos falar aqui.

O surgimento dessa técnica veio com Leon Battista Alberti, através dela se tornou possível a representação da profundidade de forma mais realista, dando a ilusão de tridimensionalidade em superfícies bidimensionais a partir de um ponto de fuga. Ela influencia a produção de imagens de maneira expressiva até os dias atuais, chegando a fazer com que o olhar da tradição cultural a aceite como uma regra. Regra a qual começou a ser quebrada com as vanguardas, mas paradoxalmente foi fortalecidas no mesmo período, através da fotografia.

As influências  dessa descoberta  não se restringem ao domínio artístico, expandindo-se para a matemática, a física, a geometria e a anatomia, devido ao fato de ela permitir o registo mais real de nossas experiências opticas.

Hoje se pode notar arenovação da arte de uma maneira ainda mais forte e rápida, até mesmo devido a velocidade proporcionada pela reprodutibilidade tecnica. Como a arte saiu do domínio da representação naturalista, é mais difícil para as pessoas enxergarem o que a obra tem para lhes oferecer, pois não conseguem entende-la, entra aí o papel do crítico de arte, reconhecer quem faz algo novo e o seu potencial, afirmando-o perante a sociedade.

a-escola-de-atenas-1509-1510-de-rafael-sanzio-1376597146387_947x492

Rafael Sanzio. A Escola de Atenas. 1509-1510. Afresco. 5 x 7m. . Palácio Apostólico, Vaticano.

Julia Souza

 

Anúncios