Imogen Heap é uma das artistas mais inventivas de nosso tempo. Seu trabalho como cantora e compositora de música eletrônica ganhou expressividade com a passagem do século, tendo em 2010 recebido um Grammy na categoria de engenharia e produção por seu álbum “Ellipse” (2009). Mas a área de atuação da britânica ultrapassa sua carreira musical, desenvolvendo-se também no campo da tecnologia.

a3_print_size1

Luvas Mi.mu

Cansada de operar atrás de sintetizadores, telas de computador, teclados e botões, Imogen Heap questionou-se como seria possível quebrar a barreira entre artista e máquina, buscando a mesma dinâmica física dos instrumentos tradicionais. Idealizadas por Heap para contornar aquilo que entendia como “um bloqueio à criatividade”, as luvas Mi.mu nascem de uma parceria entre cientistas e músicos. Confeccionadas a partir de um tecido leve e de alta tecnologia, as luvas são capazes de recolher informações motoras por meio de sensores que recobrem as mãos e se estendem até a ponta dos dedos. Através um software de mapeamento os movimentos são capturados pelos sensores e atribuídos com o controle da bateria, do baixo e mudanças de escala. Assim, o artista tem literalmente os aparelhos na palma das mãos, tornando o processo de criação da música eletrônica muito mais orgânico, intuitivo e prazeroso de ser visto – aproximando performer e público.

O projecto Mi.mu é um exemplo de remediação e hipermediação, sengundo conceitos trabalhados por Jay David Bolter e Richard Grusin no livro “Remediation: understanding new media”, de 1999. Remediação entende-se pela representação do conteúdo de um meio noutro, a absorção de um conteúdo anterior numa nova tecnologia (as luvas tomam o lugar de um enorme aparato eletrônico, necessitando apenas de um computador portátil com o software para funcionar). Já hipermediação é o meio enquanto superfície que expõe sua própria materialidade, contendo um carácter interativo (o canal, que são as luvas, ganha foco e aumenta a interatividade com o público, além de tornar toda a performance mais espontânea – livre de aparelhagens).

Diversos modelos das luvas Mi.mu já foram feitos, a equipa busca por uma tecnologia acessível que possa baratear os preços – um par equivale atualmente a 4950 libras. Independente deste ser um futuro viável para a criação de música eletrônica, sua originalidade é certa, assim como as músicas de Imogen Heap.

Isabela Parreira