Etiquetas

,

“Computing is not about computers any more. It is about living.” – Nicholas Negroponte

Ao longo dos últimos anos tem-se assistido a um crescente fenómeno de desapropriação dos objetos e à sua adaptação a funcionalidades digitais acessíveis a partir dos diversos dispositivos digitais interativos, desde o computador ao smartphone.

Foi na época de 1980 que a emergência tecnológica começou, com a criação do G.U.I. (Graphical User Interface), por Alan Kay, uma superfície gráfica com ícones, imagens e ligações que permitem navegar nos dispositivos. Os avanços tecnológicos têm sido tais que foi possível assistir à criação de um espaço de trabalho minimalista. Isto é, se antes os escritórios estavam cheios de instrumentos de uso, atualmente é visível uma vasta área de trabalho totalmente vazia. Isto acontece devido à evolução na infraestrura computacional que passou a deter inúmeras funções baseadas no quotidiano. Exemplos disso são a substituição do papel e da caneta, calculadora e material de apresentação por programas como Microsoft Office Word, Excel e PowerPoint; livros, dicionários e enciclopédias substituídos por aplicações como Blogger, Dictionary.com e Wikipedia; agendas e listas telefónicas substituídas por Google Calendar e Skype; impressoras por ficheiros digitais em formato PDF; vida pessoal e social divulgada na rede através de aplicações como Facebook e Twitter; álbuns de fotografias por aplicações de imagens em rede como Instagram, Pinterest e Snapchat; rádio por dispositivos como Youtube, Deezer e Spotify; arquivos documentais por dispositivos de armazenamento online como Dropbox; e criação de aplicações úteis, simples e de resposta imediata como Amazon, PayPal, Google Maps, Uber e LinkedIn.

É, então, a partir de “The Evolution of the Desk”, uma iniciativa de um grupo de estudantes do Harvard Innovation Lab, que é possível perceber este explícito e consequente impacto radical da tecnologia na vida humana.

gif_texto1

The Evolution of the Desk“: Criação de Anton Georgiev e Behrmann Thomsen, a favor de BestReviews.com; Disponível em: http://bestreviews.com/best-home-office-desks#evolution-of-the-desk

Vanessa Gonçalves