A saga Star Wars nasceu com o filme Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança, 1977, num projecto pequeno, cheio de incertezas, mas que viria a tornar-se o início de um império cinematográfico, onde os meios se cruzaram para criar uma obra de arte. Seis episódios depois nasce Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith, 2005, aquele que ficou como o filme com maior contraste em relação à primeira trilogia criada. A era digital está altamente presente no filme, era essa onde as tecnologias de ponta são postas ao trabalho para criar obras de arte únicas, que conseguem competir com a imagem real, mas também com os sons mais realistas. A tecnologia traz algo de novo, tem o poder de fazer emergir o espectador, que fica mais absorto devido aos efeitos sonoros mais inesperados e às imagens mais futuristas.

A multimédia aqui é muito aparente devido aos motivos mais óbvios. Em primeiro temos a fotografia, que em movimento se torna o cinema. Este é um dos exemplos de como um médium pode se tornar também uma arte. Juntamente a este temos a fonografia, ou seja, o som que completa mais a obra de arte. Graças ao som os sentidos do espectador tornam-se mais comprometidos e por isso há mais imersão. Este aspecto dá também a oportunidade de criar efeitos sonoros diversos, que dão mais profundidade aos acontecimentos e à narrativa, mas também às personagens. É importante sublinhar que aqui os Leitmotivs têm um papel preponderante na caracterização das personagens e na construção da carga dramática na narrativa. Comummente o desenho tem produção humana, ou seja, em nada depende da reprodução técnica, porem neste caso, todos os efeitos de cenários e algumas personagens são desenhadas em computador. Assim, estes desenhos têm a necessidade de mão humana, mas o dispositivo técnico do computador é preponderante para a criação.

Concluindo, junta-se a este aspecto o uso insubstituível do dispositivo técnico no aspecto final de certos adereços, figurinos e até cenários, que são um efeito especial muito diferente daquilo que é filmado, criando assim um ambiente diferente ao filme, que muda por completo a forma de ver o espectador.