Gorillaz é um projecto musical mas também de multimédia criado em 1998 por Damon Albarn (vocalista da banda Blur) e Jamie Hewlett (co-criador da banda desenhada Tank Girl). As caras públicas da banda são os seus quatro membros animados: Murdoc, 2D, Noodle e Russel. Albarn é o único membro permanente da banda, dando voz ao vocalista – 2D – e os restantes membros vão sendo alternados, mas sem nunca se perderem as personagens, sempre desenhadas por Hewlett e a pela sua equipa, Zombie Flesh Eaters, que desenvolvem todo o trabalho técnico e tecnológico que gira à volta desta banda virtual

Desde que a imagem e o som se começaram a desenvolver e acabaram por se cruzar que se abriu um novo leque de possibilidades de combinação de medias diferentes para a criação de novos meios artísticos. Foi o que aconteceu com o que chamamos de bandas virtuais. O conceito baseia-se num grupo musical em que os seus membros são personagens ficcionais e animadas, têm a sua própria história, personalidade, estilo musical, etc., mas mantêm os elementos formais da música.

A banda expandiu-se através de vários medias, sendo que é preciso destacar o seu website oficial (http://www.gorillaz.com/), onde podemos encontrar as histórias de cada um dos membros mas também temos a oportunidade de interagir directamente com o seu mundo ficcional. O website tem um espaço-tempo contínuo que representa graficamente o universo dos Gorillaz, desde o seu estúdio aos seus quartos. Numa primeira fase encontrávamos Kong Studios, onde percorríamos todas as divisões e cada uma delas tinha surpresas e jogos para interacção. Mas Kong Studios ardeu, e durante algum tempo quem acedesse ao site encontraria cinzas e os restos mortais da casa, mais tarde o link foi eliminado da internert. Actualmente, o website, alberga a Plastic Beach, o novo lar da banda e continua a propor aos usuários uma visita interactiva pelo espaço.

Mais do que uma banda virtual, esta é uma banda com bases na internet e na interactividade com o seu público. A banda soube usar a internet a seu favor quando a esta ainda era um media em desenvolvimento e as pessoas ainda estavam a descobri-la, tendo este aspecto a ser favor. A banda até teve direito a um episódio, totalmente animado, no programa MTV’s Cribs.

Assim, há uma sustentabilidade da banda através do website e dos seus videoclips que cruzam uma impressionante variedade de estilos, tanto a nível visual como musical, mostrando a tecnologia e a forma como interagimos com os objectos mediais. Este projecto é um exemplo perfeito de uma plataforma e experiência medial com uma finalidade de entretenimento.

Ana Sofia Nascimento