A vídeo-arte surgiu nos anos 60 como uma extenção de performances que começaram a combinar artes plásticas, literatura, música, dança, entre outras artes, em apenas um acontecimento artístico. Assim, as novas tecnologias começaram a integrar-se, num clima mais experimental a fim de testar a sua adequação à expressão artística.

Nam June Paik é um artista sul coreano pertencente ao movimento neo-dadaísta e que trabalha sobretudo em torno do aparelho televisivo, instalações e performances.

Foi graças ao trabalho revolucionário de Paik que a vídeo-arte ganhou outro estatuto dentro do meio artístico, começando por ser apresentada em museus e galerias.

Podemos dizer que este artista é um dos pioneiros na vídeo-arte e que todo o seu trabalho depende dos média.  As suas obras fazem-nos pensar em novas possibilidades de uso dos meios tecnológicos e obrigam-nos a refletir sobre a cultura de massa e como a televisão veio mudar o quotidiano da população.

 

07-Watchdog-IInam-june-paik