Quais são as barreiras que existem entre o artista e o apreciador de uma pintura?

Dia após dia, vemos nitidamente que elas estão ficando sublimes, mais ausentes. A capacidade de intercâmbio entre da criatividade de uma obra torna o público ainda mais próximo da realidade do criador.

Você já se imaginou sendo um pintor famoso? Por exemplo, Van Gogh. Talvez isso pareça impossível. Talvez tivesse de se dedicar anos ao ofício e trabalhar bastante para conseguir se aproximar de sua genialidade. E se você tivesse a possibilidade de criar “Starry night” , não apenas ser o observador, mas sim criar essa obra com suas mãos? A tecnologia nos habilita a fazer algo próximo.

images (5)

Starry Night – 1889

Através de uma ferramenta de desenvolvimento para programadores o artista Grego, Petros Vrelis, criou um sistema que possibilita uma pessoa comum “re-pintar” a obra Starry Night(1889), do pintor pós-impressionista Van Gogh. A instalação é possível através de uma interface touchscreen, que exibe uma animação da representação da famosa pintura. A tela touch é sensível ao movimento dos dedos que através de uma configuração prévia de parâmetros bem trabalhados, reage e torna capaz a sua modificação.

Nesse link – https://gist.github.com/roxlu/5072080 – é possível encontrar os scripts semelhantes ao que fora desenvolvido por Vrelis. A obra do grego foi uma instalação no FILE: Festival internacional de linguagem eletrônica, em São Paulo, na sua 13° edição. O autor, a pedidos, desenvolvel uma versão num aprlicativo para Ipad e Android.