Pensar esta performance implica pensar desde logo na relação estreita entre os meios audiovisuais e a percepção dos nossos sentidos.

Como é que os nossos sentidos são estimulados na performance conjunta entre Murcof, produtor de música electronica minimal e o colectivo de artistas visuais Anti-VJ ?

No âmbito das artes visuais, o Vjing é tido como uma performance visual em tempo real. Consiste na criação e/ou manipulação de imagens em tempo real através da mediação tecnológica e para uma audiência, em sincronia com a música.
Se pensarmos na génese das artes ditas visuais ou video arte já tendo o trabalho de Num june Paik em conta é possível perceber a importância e a nova força destes meios nos sentidos de percepção humana. Já no cinema, a tentativa de imitar o real na sua origem, era conotada com a existência de músicos que tocavam a quando da projecção dos filmes mudos. A vontade humana de usar estes meios como ponte para aproximação do real não poderia ser limitativa a um sentido de percepção mas sim com o jogo entre eles. Seria necessário libertar-se do uso apenas da imagem ( visão ) e neste caso da música (audição ).É concretamente isso que acontece neste vídeo. A componente visual acompanha o som fazendo apelo ao uso de vários sentidos da percepção humana.

Links:
http://www.antivj.com
http://www.murcof.com