Imagem e som nem sempre andaram juntos, porém nos dias de hoje estão quase sempre de mãos dadas. No campo publicitário surgem diversas versões, sempre com o mesmo intuito: alcançar os olhos, os ouvidos e principalmente os bolsos dos clientes.

Fato é que o produto final nem sempre agradará à todos e como objeto de estudo para discorrer sobre isso temos o vídeo publicitário chamado “Sony Bravia Paint”, no qual em sua primeira versão as imagens acompanham seus sons originais e na segunda acompanham uma composição de Rossini.

A intenção desta produção é mostrar ao consumidor final que os televisores Sony Bravia possuem uma gama de cores ainda não vista e em seu primeiro vídeo é mostrada a explosão de tintas em uma cidade da Escócia consumida pelas cores e também pelo som de suas explosões. A qualidade da imagem perfeitamente conectada com seu som real não deixaram meus olhos, nem meus ouvidos, escaparem de sua atenção nem mesmo por um segundo. Creio que para consumidores multimédia que vivem em busca de aparatos eletrônicos que mostrem a realidade o mais próximo de sua verdade este foi o vídeo que nos chamou a atenção.

Porém, também houve a segunda versão no qual os sons originais foram cortados e no lugar foi colocado uma composição de Rossini. Transcendendo a realidade entre imagem e som nos deparamos com uma combinação perfeita e sincronizada entre imagem e som distintos, o que para consumidores lúdicos transpassa apenas uma explosão de cores chegando a uma explosão de sentidos.

Com isto vejo a Sony como uma ótima produtora de campanha publicitária para seus produtos, sabendo relacionar imagem e som de formas distintas e ambas cativantes, combinando-os para agradar sentidos diferentes.

Thiago Bueno