Num mundo cada vez mais influenciado pela tecnologia, não se pode deixar de duvidar se seremos independentes ou se seremos apenas mais um apêndice da máquina, mais um cabo usb que precisa da tecnologia para sobreviver.

É difícil acreditar que assim seja, principalmente aquelas gerações que nasceram, cresceram e sobreviveram (!) sem necessitarem de mandarem sms’s, sem terem depressões se não actualizassem o estado do facebook, etc…

Num mundo em que a tecnologia cada vez se torna mais próxima e mais imprescindível, também é necessário admitir que algumas acções que antes realizamos, agora se tornam muito mais rápidas e eficazes. Como por exemplo, se antes tínhamos de enviar cartas e esperar que chegassem, hoje pegamos no computador, enviamos um email, e em poucos minutos obtemos uma resposta. Mas aquela ansiedade por receber uma carta no correio acho que nunca irá existir com um email.

Então, somos independentes ou não?

Ficam aqui duas ideias sobre a nossa independência enquanto humanos (ou máquinas):

-Vidros interactivos nos carros – Window to the World

Numa tentativa de ocupar o tempo enquanto se viaja, a Toyota preparou vidros tácteis que permitem desenhar, aprender línguas, ou ver a paisagem em pormenor.

http://www.youtube.com/watch?v=dl9eqdZpvJU

É uma forma de passar o tempo sim, mas não podemos deixar de pensar, então e a conversa? Porque não uma boa conversa, porque não simplesmente ver a Natureza em silêncio? Fica a questão.

– Magic Mirror (Intel Labs)

Consiste na criação de um avatar, com as dimensões da pessoa, incluindo medidas, em que poderá escolher roupa e ver se ficará bem.

http://www.youtube.com/watch?v=eIQIDr56tqQ&feature=grec_index

Este ‘espelho mágico’ é algo que permite ganhar tempo, mas continua aquela ideia, e o gosto de entrar numa loja e experimentar roupa, não é muito melhor? o ir ver montras, o passear com os amigos?

Concluindo, por muito que estas ideias até sejam boas e inovadoras, acho que não existe nada melhor do que aproveitar uma viagem, uma boa conversa, passar um bom tempo em compras. Estas duas actividades podem  ser um bom momento de lazer, e num tempo em que apenas se trabalha sem gosto e sem descanso, são duas opções para relaxar sem luxos e se nos sentirmos presos à tecnologia.

Continuamos independentes?

Sim, basta baixar a janela do carro, basta entrar numa loja.

Marta Pinto Ângelo