«A Queijeira»

Efectivamente, no que diz respeito à mediação existe uma discrepância entre as chamadas artes tradicionais pré-media – pintura, dança, teatro, entre outros – e os meios tecnológicos – fotografia, fonografia cinema, entre outros. Assim, existe alguma diferença entre a reprodução manual e a reprodução técnica. Essa diferença por vezes torna-se bastante difícil de analisar e diferenciar em virtude das próprias convenções de representação.

O quadro alvo de análise foi visto numa visita guiada no dia 15 de Outubro do corrente, aquando de uma performance musical efectuada no Centro Cultural de Celorico da Beira, e encontra-se na escadaria principal do Museu do Queijo da mesma Vila. Segundo a análise e teoria de Kittler, a pintura baseia-se na inscrição simbólica, ou seja, na inscrição mediada pela mão do pintor e das convenções de representação. Assim, ficamos com a sensação depois da visão deste quadro, de que a teoria de Kittler aponta-nos o caminho sensação de profundidade, bem como o ponto de convergência das linhas e da tecnologia geométrica.

No entanto, este quadro reverte-nos para uma cena real, que é o da mulher a trabalhar o queijo, servindo o mesmo para perpetuar a memória de um ofício e de uma arte que, em determinado período, serviu para sustento de famílias.
Efectivamente, este quadro regista eventos que foram e ainda são reais, conseguindo através dos média serem extensões dos sentidos e permitem-nos ver e sentir coisas que em primeira instância não conseguiríamos. Sabendo que Kittler aglutina a imagem como impressão visual, e imagem através da memória, o quadro em questão dá-nos a percepção da feitura e elaboração do queijo, de forma realista.

Por último, refiro alguma biografia de Friedrich Adolf Kittler, que nasceu em 1943 em Rochlitz na Alemanha. Kittler é um teórico dos média, cujos trabalhos relacionam a história dos média, a arte e a tecnologia. Até 1972 estudou estudos alemães, filologia e filosofia na universidade de Albert Ludwigs de Freiburg em Freiburg im Breisgau.

Francisco Manuel Relva Pereira